XBOX ONE DRAGON BALL XENOVERSE XV

Ref: 2056151842103

R$109,90

Um convite à nostalgia

Nostálgico é o adjetivo que melhor define Xenoverse. Em pouco mais de 25 horas de gameplay, participamos de combates históricos, gerenciamos itens e personalizamos personagens, entramos em missões paralelas, atividades cooperativas e batalhas multiplayer. Ufa!

O título oferece uma batelada de conteúdo logo de cara, deixando o jogador um pouco perdido em meio a tantas tarefas para cumprir. Entretanto, é tudo uma questão de adaptação, pois o game não tem sequer tutoriais básicos.

Confira a análise de Dragon Ball Xenoverse (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
Confira a análise de Dragon Ball Xenoverse (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
 

Xenoverse inicia com uma apresentação de encher os olhos, exibindo diversos personagens conhecidos dos fãs ao som da clássica canção japonesa de abertura, que tornou-se uma das marcas registradas da série.

A primeira aparição do anime na nova geração de consoles não poderia ser mais promissora. Afinal, ao invés do reviver novamente todas as aventuras de Goku e sua turma, o jogador é capaz de criar um personagem singular para fazer parte do imersivo universo criado por Akira Toriyama.

Xenoverse traz os principais heróis e vilões da série (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
Xenoverse traz os principais heróis e vilões da série (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
 

É possível escolher entre cinco raças distintas: Saiyajin, Terráqueo, Majin, Namekuseijin ou Freeza. O seu herói personalizado atuará como um patrulheiro, cujo objetivo é intervir em batalhas históricas para restabelecer a ordem da linha do tempo. Com isso, você poderá participar dos principais confrontos da série sob uma perspectiva totalmente nova.

Que tal se intrometer na icônica batalha entre Goku e Freeza? Enquanto o Saiyajin estiver reunindo forças para executar a técnica Genki Dama, por exemplo, você poderá confrontar o alien com o seu herói personalizado.

Todas as batalhas épicas de Dragon Ball Z estão presentes (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
Todas as batalhas épicas de Dragon Ball Z estão presentes (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
 

Para viajar no tempo, o protagonista terá a ajuda de Trunks. No decorrer da trama, o filho de Vegeta acaba descobrindo que Mira e Towa, as duas criaturas demoníacas inéditas, estão revivendo eventos decorridos para disseminar o caos.

Muito além de um jogo de luta

Engana-se quem pensa que Xenoverse é um simples jogo de luta arcade com nova roupagem. O game procura extrair diversos elementos sociais de Dragon Ball Online, o ambicioso MMORPG lançado em 2010, para acrescentá-los a uma dinâmica de batalha semelhante a de Dragon Ball Z: Battle of Z. Alguns elementos de Budokai 3 também foram incorporados, porém a essência é claramente a de um MMO robusto, que oferece uma jogabilidade bastante acessível a todos.

O game mistura elementos de luta com MMO (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
O game mistura elementos de luta com MMO (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
 

Caso o jogador não queira fazer parte de uma ambiente tipicamente multiplayer, ele pode jogar offline em uma cidade habitada por bots gerados randomicamente a cada jogatina. Em Toki Toki, você pode visitar outros personagens para comprar roupas, acessórios, itens e materiais. A cidade é relativamente pequena e dividida em três regiões distintas que, no início, podem assustar, já que os elementos do mapa estão indicados apenas por ícones incompreensíveis.

O sistema inicial de customização não conta com inúmeras opções, é verdade, mas oferece elementos suficientes para você criar um herói com características bem interessantes. Para torná-lo único, há centenas de trajes e acessórios para todas as partes do corpo, incluindo itens hilários, como uma sunga cavada do Mestre Kame e uma fantasia ousada de Chi-Chi.

Há diversas missões paralelas onine e offline para cumprir (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
Há diversas missões paralelas onine e offline para cumprir (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
 

Tanto missões paralelas como principais concedem itens e poderes especiais, que ficam armazenados em um inventário. Contudo, caso você queira adquirir a técnica específica de algum personagem, como a Kamehameha de Kakarotto, por exemplo, o avatar pode ser treinado por Goku para aprendê-la. Conforme você progredir na trama, novos mestres serão desbloqueados para que o seu arsenal de habilidades possa ser ampliado.

A pancadaria típica da série

Embora seja difícil categorizar Dragon Ball Xenoverse, sua essência é de um jogo de luta. A dinâmica de combate é resumida em muita pancadaria, com combos e poderes frenéticos sendo executados em milésimos de segundo. O ritmo intenso e contínuo das épicas batalhas do anime é imprimido no jogo, especialmente quando há outros guerreiros espancando um mesmo alvo.

As frenéticas batalhas são marcas registradas do anime (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
As frenéticas batalhas são marcas registradas do anime (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
 

Basicamente, o jogador pode desferir ataques leves e pesados, se esquivar, defender e ainda executar golpes especiais, que podem ser equipados a qualquer momento antes dos embates. Os comandos são fáceis de serem aprendidos, porém difíceis de serem dominados. As centenas de técnicas disponíveis contribuem para variar um pouco o gameplay e acrescentar um fator replay extra ao produto.

Trama é explicada em cutscenes memoráveis (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
Trama é explicada em cutscenes memoráveis (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)

O universo de Toriyama muito bem representado

No quesito gráfico, a Dimps Corporation optou pela técnica cel-shading para recriar os principais heróis e vilões de Dragon Ball Z. O destaque, é claro, fica por conta do visual dos personagens, que segue à risca todas as peculiaridades do desenho. Os detalhes vão desde pequenos ajustes nas roupas até fibras musculares dos principais Saiyajins.

Traços dos personagens surpreendem pelo capricho (Foto: Reprodução/ Victor Teixeira)
Traços dos personagens surpreendem pelo capricho (Foto: Reprodução/ Victor Teixeira)
 

Se por um lado Goku, Vegeta, Gohan e outros guerreiros estão bem representados em Xenoverse, não podemos dizer o mesmo dos cenários destrutíveis. Os ambientes conhecidos dos fãs marcam presença na aventura. Contudo, não convencem com texturas aquém do esperado, mesmo nas versões da nova geração. Certas localidades possuem detalhes obsoletos e pouquíssimos objetos de composição. Para piorar, há glitches por todos os cantos.

Já na parte sonora, com exceção da trilha sonora excepcional que todos nós conhecemos, o título apenas cumpre o seu papel. É altamente recomendável alterar o idioma para o japonês antes mesmo da jogatina começar, uma vez que a dublagem em inglês está dessincronizada e com qualidade inferior.

Os efeitos sonoros clássicos, como o barulhos das pancadas e esquivas, também estão presentes para realçar todo o clima de nostalgia. Felizmente, o material está todo em português, mas, como nem tudo é perfeito, existem erros grotescos de tradução.

Batalha online de Dragon Ball Xenoverse (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
Batalha online de Dragon Ball Xenoverse (Foto: Reprodução/Victor Teixeira)
 
 
Fonte: Techtudo
Marca: Bandai Namco Entertainment
Categoria: JOGOS

Enviar comentário

voltar para Loja On-line

bdt b02|left fwR bsd b01s uppercase|fwR show c05n bsd b01s uppercase left||||news login bdt b02|c05|b01 c05 bsd|login news c05|c05|signup|content-inner||