PS4 LEGO THE HOBBIT

Ref: 2039888190006

R$99,90

Dois terços de uma trilogia

O jogo conta a história dos dois primeiros filmes da trilogia O Hobbit: Uma Jornada Inesperada e a Desolação de Smaug. Eles cobrem o início da aventura de Bilbo Bolseiro, uma pequena criatura de uma raça chamada Hobbit, embarcando em uma caça ao tesouro com um grupo de anões e o mago Gandalf. Esta saga por sua vez antecede os eventos de O Senhor dos Anéis.

A falta do terceiro filme da trilogia, que deverá se chamar “Lá e de Volta Outra Vez”, deixa o jogo com um ar de incompleto que é difícil superar, mesmo havendo promessas da produtora sobre lançar o conteúdo do terceiro filme como um DLC com o final da história.

Charme e sensação de estar na Terra Média

Apesar desse problema, LEGO The Hobbit faz um trabalho excepcional em capturar todo o charme característico, não só do filme mas também do livro O Hobbit. Diferente de outros capítulos da franquia LEGO, normalmente voltados para a ação, este se empenha em reproduzir a sensação de estar em uma jornada e consegue fazer isso de uma maneira incrível.

Bilbo Bolseiro vivia uma vida tranquila no Condado até ser convocado para uma aventura (Foto: eurogamer.net)
Bilbo Bolseiro vivia uma vida tranquila no Condado até ser convocado para uma aventura (Foto: Divulgação)
 

A ideia de ser surpreendido por um jogo da série LEGO consegue ser ainda mais louvável quando pensamos quantos títulos já foram lançados anteriormente, muitos com vários elementos semelhantes entre eles. LEGO The Hobbit consegue não só ter sua própria aura, mas também alcança perfeitamente a sensação que queria passar.

Uma aventura esperada

A aventura se divide em momentos de jornada, onde o jogador tem que atravessar um certo caminho através da Terra Média, e partes que parecem quebra-cabeças, onde é preciso descobrir exatamente como resolver uma situação.

As partes de jornada colocam o usuário para seguir um caminho fixo que reproduz bem a sensação de viagem dos filmes, mas ainda permite que se explore os arredores para descobrir segredos e outros extras. Um dos problemas do jogo é que seu progresso constantemente é barrado por algum imprevisto no meio do caminho.

Novo sistema de construção do jogo parece um retrocesso para a franquia LEGO (Foto: games.highdefdigest.com)
Novo sistema de construção do jogo parece um retrocesso para a franquia LEGO (Foto: Divulgação)
 

Isso porque LEGO The Hobbit introduz uma nova mecânica de montar e um novo sistema de recursos. Ainda é possível construir objetos de LEGO como nos jogos anteriores, simplesmente quebrando coisas e segurando um botão nas peças que sobrarem, mas agora há também este novo sistema.

Em certos pontos do jogo será necessário construir algum objeto específico, como uma ponte ou uma máquina, e para tanto você precisará ter uma certa quantidade de cada material, como madeira, corda e metal. Esses materiais por sua vez também podem ser obtidos quebrando o cenário, porém são mais escassos e obrigam os jogadores a entrarem nessa busca desnecessária.

Quando Bilbo e os anões não estão atravessando a Terra Média, a história se foca em alguma situação inusitada, como quando os três Orcs capturam Bilbo e decidem como cozinhá-lo. Nesses momentos tudo funciona como um quebra-cabeça, um pouco linear demais, onde é necessário seguir uma certa ordem de eventos para resolvê-lo.

Nunca um jogo LEGO precisou de tantos personagnes simultâneos (Foto: vgblogger.com)
Nunca um jogo LEGO precisou de tantos personagnes simultâneos (Foto: Divulgação)
 

Outro ponto que atrapalha nas partes de quebra-cabeça é a grande quantidade de personagens envolvidos. Cada um dos anões possui habilidades diferentes, trazendo um elenco muito maior do que qualquer título LEGO já apresentou antes.

Jogabilidade não tão criativa assim...

Mesmo a jogabilidade não sendo exatamente criativa nesses momentos, muitos deles são os que melhor captam o charme de O Hobbit. Alguns ambientes das partes de quebra-cabeça são tão pequenos quanto os próprios anões desbravando-o e onde alguém poderia ver um cenário claustrofóbico, acaba se apresentando um ambiente aconchegante, assim como a toca de um hobbit.

Os gráficos, mesmo limitados pelos simples modelos dos bonecos de LEGO, são impecáveis. Além de personagens perfeitamente reproduzidos em blocos de montar temos belos efeitos de luz, sombra, reflexos, entre outros. Os cenários durante a jornada são razoavelmente amplos e estendem-se ao horizonte de maneira inspiradora para uma aventura.

LEGO The Hobbit é um dos mais bonitos jogos da franquia (Foto: washingtontimes.com)
LEGO The Hobbit é um dos mais bonitos jogos da franquia (Foto: washingtontimes.com)
 

O mesmo afinco pode ser ouvido no setor sonoro, senão ainda maior. As músicas são belas, alternando entre calmas melodias para nos lembrar da segurança do Condado até canções mais agitadas para dar o ritmo da ação. Por vários momentos jogadores poderão se ver pegos de surpresa por alguma música que começa de repente e toca profundamente. Para melhorar, o jogo está todo dublado em português brasileiro.

Fonte: Techtudo

Marca: Warner Bros. Interactive Entertainment
Categoria: JOGOS

Enviar comentário

voltar para Loja On-line

bdt b02|left fwR bsd b01s uppercase|fwR show c05n bsd b01s uppercase left||||news login bdt b02|c05|b01 c05 bsd|login news c05|c05|signup|content-inner||