XBOX ONE - TOM CLANCY'S GHOST RECON WILDLANDS

Ref: 887256023515

R$8,00

Bolívia dominada

Ghost Recon: Wildlands se passa em uma versão fictícia da Bolívia, que foi dominada por um dos mais poderosos carteis de drogas do mundo, o Santa Blanca, transformando-se quase que em um novo país. Por trás disso há um grande chefão, além de outros nomes menores. Após um agente secreto dos Estados Unidos ser raptado e morto em missão, uma unidade especial de Ghosts é enviada ao país para acabar com a evolução dos criminosos.

Ghost Recon: Wildlands (Foto: Divulgação/Ubisoft)
Ghost Recon: Wildlands (Foto: Divulgação/Ubisoft)
 

Como um típico jogo de tiro moderno com personagens militares norte-americanos, a história de Ghost Recon envolve pouca coisa além de "somos dos Estados Unidos e estamos aqui para te proteger". É claro que a história evolui um pouco mais adiante, com novos personagens entrando na trama, mas não espere por muito.

Isso não chega a ser um defeito, já que a série Ghost Recon não é famosa por seus enredos – o foco, geralmente, está na jogabilidade –, mas é sempre bom deixar claro do que se trata a trama do game para não criar expectativas ou decepções.

Ghost Recon: Wildlands (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
Ghost Recon: Wildlands (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
 

Na verdade, o game deixa a história bem solta após a primeira missão. Há missões centrais e outras paralelas, mas o jogo não oferece um caminho linear para ser seguido, então outras subtramas entram no enredo e você nem percebe. Chega a ficar um pouco confuso, já que os personagens de sua equipe são um pouco genéricos.

Tiro tático de primeira

Como todo Ghost Recon, Wildlands mantém a jogabilidade de tiro tático. Ou seja, o game não é simplesmente de tiro e ação. É preciso pensar antes de agir. Seu personagem comanda uma equipe de Ghosts, os agentes especiais dos Estados Unidos. A partir deles é possível invadir um local com muita maestria, mas dependendo, claro, de seus próprios comandos.

Ghost Recon: Wildlands (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
Ghost Recon: Wildlands (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
 

Normalmente, em Ghost Recon: Wildlands, o jogador vai andar e atirar com a jogabilidade padrão em terceira pessoa – com a possibilidade de entrar na visão de primeira pessoa, quando a mira da arma estiver mais ativa. Porém, o foco do jogo está na administração em tempo real de sua equipe de aliados controlados pelo computador.

É verdade que, no início, é um pouco confuso. Mesmo para quem já jogou os Ghost Recon passados. Não foram poucas as vezes que pressionamos os botões errados ou movemos a câmera equivocadamente na hora de enviar comandos à equipe. A Ubisoft não desenvolveu um sistema tão dinâmico assim, a ponto de ser intuitivo. Uma pequena confusão ocorre, ainda que seja logo ultrapassada pelo costume dos controles.

Ghost Recon: Wildlands (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
Ghost Recon: Wildlands (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
 

Porém, quando o jogador se acostuma com os comandos, o resultado é maravilhoso. Ter à disposição um equipe tática que vai seguir todas as suas ordens traz um bom resultado para as missões, tanto visualmente quanto em termos de jogabilidade. Invadir um local com atiradores de elite posicionados, ou até mesmo de forma furtiva, apenas com silenciadores, e dar o comando exato para seu aliado abater um inimigo é gratificante, e é algo que a série Ghost Recon sempre fez com qualidade.

Esse bom nível é mantido em Wildlands, que traz muitos elementos clássicos de volta, como a administração de equipe, e acrescenta novos pontos à fórmula, sem medo de modernizar a série, como pequenos elementos de RPG – evolução de personagem, itens com raridade e muito mais.

Ghost Recon: Wildlands (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
Ghost Recon: Wildlands (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

O multiplayer

Como manda a “regra do jogo moderno”, também há o modo multiplayer, que pode ser acessado de forma rápida e prática e em tempo real. Desta forma, os jogadores que entram substituem os membros da equipe controlados pelo computador. Os comandos ainda podem ser usados, mas apenas para sinalizar sua vontade em equipe. O ideal, no modo multijogador, é usar um microfone ou headset para falar com seus aliados em tempo real e ter um resultado melhor.

Apesar de ter demorado um pouco para encontrar partidas, possivelmente por termos jogado bem próximo ao lançamento, o “matchmaking” de Wildlands funcionou muito bem. Dois jogadores entraram na nossa primeira sessão sem muita complicação e, no segundo seguinte, já estávamos trocando estratégias por meio do microfone.

Ghost Recon: Wildlands (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
Ghost Recon: Wildlands (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
 

Também não houve lag notável ou desconexões, o que indica que os servidores estão bem trabalhados em Wildlands. Apesar de não ser totalmente online, e ter sua campanha para um jogador, o novo Ghost Recon roda com conexão constante, sempre aberto a novas incursões de outros jogadores, que podem te ajudar em missões futuras.

Um mundo aberto sem igual

Como prometido pela Ubisoft durante a revelação do jogo, na E3 de 2015, Wildlands é um jogo de mundo aberto de enormes proporções. Este talvez seja o maior mundo aberto já criado pela produtora e editora. Percebemos isso logo na primeira hora do jogo, enquanto as missões ainda eram bem distantes entre si.

Ghost Recon: Wildlands (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
Ghost Recon: Wildlands (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
 

Entretanto, assim como em GTA e em outros jogos de mundo aberto, há uma grande liberdade para concluir as missões dispostas ao longo da campanha. Você pode ter abordagem furtiva, se a missão pedir, mas também pode chegar “metralhando” todo mundo. O local da missão é longe? Vá de carro ou pegue um helicóptero na base da gangue mais próxima, mesmo nos primeiros minutos de jogo, sem qualquer restrição, e vá até lá voando.

O mundo de Wildlands é aberto, livre e com muitas possibilidades, e é isso que faz dele bom de verdade. Sem medo de errar, a Ubisoft livrou os jogadores das amarras e fez com que o game fosse realmente interessante para quem gosta deste estilo.

Ghost Recon: Wildlands (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
Ghost Recon: Wildlands (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)
 

Fonte: Techtudo

Estado: Usado
Marca: Ubisoft
Categoria: Xbox One

Enviar comentário

voltar para Locadora

bdt b02|left fwR bsd b01s uppercase|fwR show c05n bsd b01s uppercase left||||news login bdt b02|c05|b01 c05 bsd|login news c05|c05|signup|content-inner||